Nossa Abadia, fundada em Itaporanga, no ano de 1936, como um refúgio para os monges da abadia cisterciense alemã de Himmerod, então sob ameaça do regime nazista, tem procurado, ao longo de seus mais de setenta anos de vida, ser fiel a sua vocação monástica cisterciense e às tarefas que lhe foram confiadas na Igreja local. Várias gerações de cristãos foram e são, ainda, evangelizadas com grande zelo e generosidade pelos seus monges nas paróquias a seus cuidados. Além de dar o testemunho específico da vida consagrada e monástica, do acolhimento dos que nos procuram para direção espiritual ou são recebidos em nossa hospedaria e dos muitos trabalhos pastorais, nosso Mosteiro tem-se dedicado a obras diversas de promoção humana e de assistência social. Por tudo isso, nossa casa é objeto do respeito dos que estão sob sua irradiação e conta com o carinho, o respeito e a gratidão de todos.
Contudo, todas estas obras não podem ser mantidas (como não o foram no passado), sem o apoio dos fiéis e dos que se sentem solidários com nossos trabalhos e nossos ideais. Os últimos anos foram particularmente difíceis para nossa Abadia que viu, por diferentes razões, seu patrimônio reduzido e enfrenta a dificuldade de financiar um déficit de cerca de quinze por cento de suas despesas mensais. Várias iniciativas estão em curso, com vistas à consolidação de nossa economia, as quais, entretanto, exigem um certo tempo para sua maturação. Por tudo isso, gostaríamos de recorrer aos que, por diversos títulos, nos são próximos, de maneira a obter ajuda financeira, que nos permitirá continuar a manter nossa casa e exercer nossas atividades.
Para manter, pois, nossa Abadia precisamos continuar contando com a colaboração generosa dos nossos numerosos amigos e amigas.

Invocando as bênçãos de Deus e a proteção de Nossa Senhora para todos os nossos amigos e benfeitores, sempre lembrados em nossas orações e celebrações litúrgicas, subscrevo-me muito cordialmente, desejando-lhes a paz de Cristo.

 

O depósito deve ser em nome da Associação Brasileira dos Cistercienses,
Banco do Brasil, Ag. 2177- 6, C/c 10.154- 0

Desde já agradecemos a colaboração, pois graças a ela teremos condições de manter esta obra.